Máquina do tempo



"Remoer coisas do seu passado era o que ela mais sabia fazer, ficar pensando e revivendo em sua memória fatos que marcaram a sua vida, que a fizeram sorrir e principalmente os que a fizeram chorar. Não sei é natural do ser humano ficar remoendo coisas ruins de seu passado, de certo seja para lembrar sempre de algo que acabou machucando, fazendo mal, para que não caia no mesmo erro novamente, nas mesmas promessas, nas mesmas frases de efeito e encanto, nas mesmas armadilhas. Trata-se de alto defesa, dizia ela. Mas além desse propósito, tudo o que mais queria era voltar no tempo e talvez, quem sabe, entre uma chance em um zilhão de chances, poder fazer diferente, dizer algo diferente, agir diferente, na triste esperança de poder mudar o rumo das coisas, de sua história, de seu futuro que hoje já era presente. 

Não se trata apenas de voltar no tempo para consertar velhos erros, reconquistar velhos amores, ou qualquer outra coisa do tipo, vai bem além dessa mera superfície, ela desejava mergulhar fundo em seu passado, reencontrar as pessoas que lhe fizeram bem, perdoar as que fizeram mal, conversar mais com as que acabou deixando de lado porque naquela época não tinha tempo suficiente para se dedicar a isso, fazer companhia a quem merecia de fato a sua presença, dar aquele abraço gostoso de novo, aquele beijo, beijo de encontro, de reencontro, de despedida, abraço que aquece a alma, que aconchega o coração, companhia de quem hoje já não está mais presente, seja porque a vida o levou para outros destinos, outros lugares, ao encontro de outras pessoas, outros amores, seja porque já está descansando eternamente. 

Nunca mais.. essa é uma palavra extremamente forte em sua vida, dá uma ideia e uma sensação angustiante de fim. Fim. Como uma palavra tão pequena poderia ser tão poderosa em nossas vidas?! Certas coisas em nosso destino não podemos controlar. Podemos controlar o que fazemos, dizemos, pensamos, mas jamais poderemos controlar todo o resto, todas as coisas ou pessoas. Deve ser por isso que na maioria das vezes tudo foge do normal, se desalinha, vira uma bagunça, uma tempestade em um copo d'água, uma tempestade de lágrimas e dor. 

Relembrar tudo isso nos mínimos detalhes seria reviver desde as coisas boas até as ruins. E não, ela não gostava de sofrer, mas não podemos controlar os nossos sentimentos, apenas sentimos e pronto. Quando percebemos já estamos totalmente envolvidos. Esse vai e vêm de lembranças a perseguia todas as noites, ao se deitar, antes de dormir. Já se foram muitas noites em claro deixando a mente livre, vagando pelos vales e labirintos das memórias, das lembranças, dos encontros e desencontros. 

Mas tudo isso tinha um propósito maior em sua vida: reflexão. O tempo não para, não volta, isso é fato. Criar uma máquina do tempo e poder regredir ao passado é mera ilusão. A natureza é sábia quando determinou que o relógio da vida jamais pudesse voltar a sua direção, devendo sempre seguir em frente, não importa qual seja a situação. Sabendo utilizar do senhor do tempo com sabedoria, percebemos o quanto podemos amadurecer e crescer  apesar de tudo. E hoje ela se vê mais sábia, mais serena, mais madura. 

O tempo e as experiências foram moldando-a conforme tudo o que já lhe aconteceu, refletindo diretamente em sua personalidade. Se hoje ela é assim, mais indiferente a certas situações, não é porque ela quis, e sim porque a vida, o tempo e as pessoas que surgiram em seu caminho a moldaram de tal forma. Nessa vida tudo é consequência. Tudo deixa marca, toda dor e todo sofrimento deixam feridas abertas que o tempo jamais irá curar, toda alegria e felicidade já vivida deixa traços em sua alma e um sorriso faceiro no rosto quando ela menos percebe. E se deixando levar por todos esses pensamentos, se deixando levar pelo seu passado, pelo tempo.. adormeceu abraçada ao seu travesseiro, se preparando para viajar pelo mundo dos sonhos, de suas lembranças. Mal sabia ela que a tal máquina do tempo existia e estava mais próxima dela do que podia imaginar. Bastasse ela pegar no sono e se deixar levar. "

Texto escrito por Jacqueline Gonçalves dos Santos.


Você poderá gostar

11 comentários

  1. Nossa Jacq que lindo adorei como vc escreve, ja estou te seguindo tbm. beijos linda nos leemos

    ResponderExcluir
  2. O tempo não para, não volta, isso é fato. Criar uma máquina do tempo e poder regredir ao passado é mera ilusão.

    AMEI ! Adoro como escreve!
    Bjks

    ResponderExcluir
  3. Nossa, amei... Muito bom o texto e é pura verdade!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. vamos esperar que já vem outro dia, um descanso.

    @esteffanifontes, do blog Aos Dezesseis Anos
    aosdezesseisanos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Amei!! Lindo texto!! Muito bom!! Você escreve muito bem!! Parabéns!

    Beijinhos

    Desi
    http://crochedadesi.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. O texto é lindo!
    E é aquilo, nada como um dia após o outro!

    Beijos!
    Viva Beleza
    Fan Page Viva Beleza
    Meu Canal no Youtube

    ResponderExcluir
  7. Que lindo! bjs

    http://menos-emais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. amore que lindoooooo nossa me emocionei lendo tão eu aí em cima parabéns
    bjus
    ju

    ResponderExcluir
  9. Eu ADOREI, e me identifiquei tanto com o texto, nossa.. rs
    Beijos!
    http://souseuastral.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Muito bom amiga, você escreve muito bem.
    http://theclassicblack.blogspot.com.br

    ResponderExcluir